INVESTIGADORES - RESEARCHERS
 
Manuel Carlos Sanches GRAÇA DIAS
grau Doutoramento
categoria Professor Associado
vínculo FAUP
email mdiasarq.up.pt
ano 01-01-2008
Chave de associação FCT J530214P269C (30%)

grupos de investigação   Arquitetura: Teoria, Projeto, História - Architecture: Theory, Project and History

Manuel Graça Dias nasceu em Lisboa, em 1953.

É arquitecto (ESBAL, 1977) e iniciou a profissão em Macau, como colaborador do Arqtº Manuel Vicente (1978-1981). Foi assistente da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (1985-1996) e Professor Auxiliar da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1997-2015), onde se doutorou com a tese Depois da cidade viária (2009), sendo, actualmente, Professor Associado da mesma Faculdade (desde 2015). É, ainda Professor Catedrático Convidado do Departamento de Arquitectura da Universidade Autónoma de Lisboa (desde 1998), que também dirigiu (2000-2004), tendo sido Visiting Professor do Dipartimento di Architettura e Pianificazione, Facoltá di Architettura, Politecnico di Milano (1999-2005).

Vive e trabalha em Lisboa onde criou, em 1990, o atelier CONTEMPORÂNEA, com Egas José Vieira (EJV).  A casa que recuperou em 1979, na Graça, em Lisboa, em associação com António Marques Miguel, recebeu a Menção Honrosa Valmôr (1983); obteve, ainda, entre muitos outros primeiros prémios na área dos concursos de arquitectura, o primeiro lugar no concurso para o Pavilhão de Portugal na Expo'92, Sevilha (1989), bem como no concurso para a construção da Nova Sede da AAP/Banhos de São Paulo (actualmente, Ordem dos Arquitectos), em Lisboa (1991), ambos em associação com EJV.

Tem escritos variadíssimos artigos de crítica e divulgação de arquitectura em jornais e revistas da especialidade (desde 1978), sendo solicitado para um vasto número de conferências, quer em Portugal quer no estrangeiro. Foi autor de cerca de 94 programas quinzenais na RTP2 (VER ARTES/ARQUITECTURA, 1992/1996), colaborador da rádio TSF, assinando várias séries de programas de divulgação de arquitectura (1995/1999), bem como colaborador regular do semanário Expresso na área da crítica de arquitectura (2001/2006). Foi, por duas vezes, Director do JA Jornal Arquitectos, orgão da Ordem dos Arquitectos (2000/2004 e 2009/2012); Comissário da representação portuguesa à VIII Bienal de Arquitectura de São Paulo (2009) e Comissário (com Ana Vaz Milheiro), da Exposição Sul África/Brasil, para a Trienal de Lisboa 2010, foi, ainda, Presidente da Secção Portuguesa da Associação Internacional dos Críticos de Arte, SP/AICA (2008/2012).

É autor de vários livros de crítica ou divulgação de temas de arquitectura: Macau Glória: A glória do vulgar (com Manuel Vicente e Helena Rezende, 1991); Vida Moderna (1992); Ao volante pela cidade: 10 entrevistas de arquitectura (1999); O homem que gostava de cidades (2001); Passado Lisboa presente Lisboa futuro (2001); 30 exemplos: Arquitectura portuguesa no virar do século XX (2004); Manual das cidades (2006); Arte, arquitectura e Cidade: A propósito de "Lisboa Monumental" de Fialho de Almeida (2011); Ao volante pela cidade: Paulo Mendes da Rocha (2014); Aldeia da Estrela: Sociologia e arquitectura ao serviço de uma população (com Rodrigo Rosa e Egas José Vieira, 2015).

Foram publicados, igualmente, alguns livros sobre a sua obra: José Manuel das Neves (Dir.), Graça Dias + Egas Vieira: Projectos/projects 1985-1995 (1996); Fátima Fernandes & Michele Cannatà (Coords.),11 Cidades/Cities: Projectos/projects 1995-2005 (2006); José Manuel das Neves (Ed.),10x10 Pizza a pezzi/15x15 Incubadora de empresas (2011); João Cruz, Graça Dias + Egas Vieira (2014); Maria Milano & Roberto Cremascoli (coords.), Manuel Graça Dias: Uma colecção de surpresas (2016).

Diversos trabalhos construídos (quase todos em co-autoria com EJV), em Almada, Braga, Chaves, Guimarães, Lisboa, Porto, Vila Real, Macau, Madrid, Sevilha e Frankfurt, têm sido objecto de publicação na imprensa especializada e têm vindo a ser mostrados (desde 1978) em exposições colectivas ou individuais.

Co-autor do polémico Estudo de Reconversão Urbana do Estaleiro da Lisnave, em Almada (1999), MGD ocupa-se, actualmente, com EJV, dos projectos da musealização do Museu da Oliveira e do Azeite de Mirandela, da recuperação de um edifício pombalino destinado a habitação e comércio, na zona de São Paulo, Lisboa, da recuperação do Teatro Luis de Camões, na Ajuda, Lisboa, e de um outro projecto de raiz, para uma Escola EB1+JI, no Parque das Nações, também em Lisboa.

O Teatro Municipal de Almada (Teatro Azul, 1998-2005) que projectou com EJV e Gonçalo Afonso Dias, foi nomeado (pelos respectivos Júris) para o Prémio Secil 2007, para o Prémio Mies van der Rohe 2007 e para o Prémio Aga Khan, 2008/2010. O Museu da Oliveira e do Azeite de Mirandela, que projectou com EJV, foi nomeado pelo Júri para o Prémio Mies van der Rohe 2014.

MGD ganhou, com EJV, o Prémio AICA/Ministério da Cultura (Arquitectura), relativo a 1999, pelo conjunto da obra construída e escrita.

Em 2006, foi agraciado, por S. Exª o Presidente da República Portuguesa, Dr. Jorge Sampaio, com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

Em 2015, foi distinguido, pela Ordem dos Arquitectos, com o título de Membro Honorário daquela Instituição.


Manuel Graça Dias was born in Lisbon, in 1953.

He is an architect (Lisbon School of Fine Arts, 1977) and begun is professional activity in Macau (South China) with Manuel Vicente, Arch. (1978/1981). He was Assistant professor at FA/UTL (1985/1996) and Auxiliar Professor at FAUP (Faculty of Architecture/University of Porto, 1997-2015), where he completes his PhD with the dissertation “After the traffic city” (2009), being, at the moment, Associated Professor at the same Faculty (since 2015). He is also Invited Professor at DA/UAL (Department of Architecture of the Universidade Autónoma of Lisbon, since 1998), department he also directed between 2000 and 2004, and he was also Visiting Professor of the Dipartimento di Architettura e Pianificazione, Facoltá di Architettura, Politecnico di Milano (1999-2005).

Manuel Graça Dias (MGD) lives and works in Lisbon, where he created his office, CONTEMPORÂNEA with partner Egas José Vieira (EJV).
The house in Graça (Lisbon) which he restored in 1979, with António Marques Miguel, was awarded the honourable mention Valmôr (1983). MGD obtained, among many other first prizes in architectural competitions, the 1st place in the competition for the Portuguese Pavilion in Expo´92, Seville, as well as in the competition for the new branch of A.A.P. (Portuguese Architects Association/Banhos de S. Paulo, now the Order of Portuguese Architects), Lisbon (1991), both in association with EJV.

MGD has written a lot of articles on architectural issues in the Portuguese press (since 1978), as well as several books on architectural and urban themes; he was the author of 94 television documentaries on architecture (RTP2, 1992/1996), as well as radio programs about architecture (TSF, 1995/1999), and also a regular collaborator of the weekly newspaper Expresso (2000/2004).

MGD was twice the Director of the JA (Jornal Arquitectos, official magazine of the Order of Portuguese Architects) between 2000-2004 and 2009-2011, the Curator of the Portuguese representation of the VIII Biennale of São Paulo (2009), and the Co-Curator (with Ana Vaz Milheiro) of the Exhibition "Sul: África/Brasil" for II Lisbon Triennial (2010), and he has been, also, the President of the Portuguese Section of AICA - Association International des Critiques d’Art (2008-2012).

He is also the author of several books on criticism or divulgation of architectural themes: Macau Glória: A glória do vulgar (with Manuel Vicente e Helena Rezende, 1991); Vida Moderna (1992); Ao volante pela cidade: 10 entrevistas de arquitectura (1999); O homem que gostava de cidades (2001); Passado Lisboa presente Lisboa futuro (2001); 30 exemplos: Arquitectura portuguesa no virar do século XX (2004); Manual das cidades (2006); Arte, arquitectura e Cidade: A propósito de "Lisboa Monumental" de Fialho de Almeida (2011); Ao volante pela cidade: Paulo Mendes da Rocha (2014); Aldeia da Estrela: Sociologia e arquitectura ao serviço de uma população (with Rodrigo Rosa and EJV, 2015).

Some books on his work have also been published: José Manuel das Neves (Dir.), Graça Dias + Egas Vieira: Projectos/projects 1985-1995 (1996); Fátima Fernandes & Michele Cannatà (Coords.),11 Cidades/Cities: Projectos/projects 1995-2005 (2006); José Manuel das Neves (Ed.),10x10 Pizza a pezzi/15x15 Incubadora de empresas (2011); João Cruz, Graça Dias + Egas Vieira (2014); Maria Milano & Roberto Cremascoli (coords.), Manuel Graça Dias: Uma colecção de surpresas (2016).

MGD had completed several projects in Lisbon, Almada, Oporto, Guimarães, Braga, Vila Real, Chaves, Macau, Madrid, Seville and Frankfurt, always in association with EJV, which had been published in the specialized media and take part of numerous exhibitions, individual or collectives (since 1978); he is also often invited for lectures in Portugal and abroad.

Author of the polemic Study of Urban Reconversion of Lisnave Dockyard, in Almada, MGD, is occupied at the moment, with EJV, among others, with the projects for musealization the Olive Tree and Oil Museum of Mirandela, the restore of a Pombaline building for housing and commerce in the area of São Paulo, Lisbon, the restore of Luis de Camões Theatre, in Ajuda, Lisbon, and a new project for a Primary School with Kindergarten in the area of Parque das Nações, also in Lisbon.

The Municipal Theatre of Almada (Blue Theatre, 1998/2005) he designs with EJV and Gonçalo Afonso Dias for Almada, was Jury nominee for several awards: Secil - 2007, Mies van der Rohe - 2007 and Aga Khan - 2008/2010.

MGD (with partner EJV) won the AICA/Ministry of Culture Award (Architecture), related to 1999, for their built work.

In 2006, MGD was awarded by the President of the Portuguese Republic, Mr. Jorge Sampaio, with the rank of Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, and in 2015, he was distinguished by the Order of Portuguese Architects, with the title of Honorary Member of that Institution.


link Sigarra
 
 
 
 
o que é o CEAU
apresentação
grupos de investigação
investigadores
projetos I&D
 
publicações & teses
 
informações institucionais
notícias
 
contactos & pesquisa
 
em português  in english